SONO, ANSIEDADE E STRESS

A ansiedade é uma característica biológica do ser humano, sendo útil dentro de certos limites, uma vez que constitui um importante recurso adaptativo e incita a procura de soluções. No entanto, quando é demasiado intensa e prolongada, pode provocar desequilíbrios no organismo. Pode ser marcada por sensações físicas desagradáveis como taquicardia ou sensação de aperto no estômago.

Os transtornos provocados pela ansiedade podem ser minorados com o recurso a suplementos alimentares à base de plantas, como a passiflora, laranjeira ou valeriana, cujo efeito está comprovado pelo uso tradicional.

O sono é uma atividade fisiológica necessária e indispensável, sendo fundamental para o equilíbrio físico e emocional do ser humano. A curto prazo, a privação do sono traduz-se por um aumento do cansaço e sonolência durante o dia, maior irritabilidade, alterações repentinas de humor, perda da memória de fatos recentes, comprometimento da criatividade e maior lentidão do raciocínio. A longo prazo, verifica-se uma falta de vigor físico generalizada, que em situações mais graves pode comprometer a saúde.

A melatonina e o seu papel no sono

A melatonina é uma hormona produzida pelo nosso organismo que influencia a regulação do sono. Os seus níveis no organismo aumentam no início da noite, em resposta à escuridão, preparando o corpo para dormir.

A melatonina exógena é idêntica à hormona produzida naturalmente pelo nosso organismo e promove um sono natural e de qualidade. Torna-se especialmente útil em situações de insónia, em indivíduos que trabalham por turnos ou que sofrem de jet lag.